Record precisa buscar a sua própria identidade

Flávio Ricco
Colaborou José Carlos Nery

A Record precisa rever alguns dos seus conceitos. Copiar a Globo, simplesmente por copiar, já ficou provado que não dá certo. O resultado é nenhum.

O reality “A Fazenda” só melhorou alguma coisa e teve a sua audiência fortalecida quando a ficha caiu e alguém percebeu que o programa não tem nada de “Big Brother”. E Britto Jr., nem no aro dos óculos é parecido com Pedro Bial.

A Globo tem um modelo vitorioso, mas ninguém pode entender que não existe outro. Viver só na cola da primeira colocada evidencia fraqueza ou falta de competência.

Domingo foi a vez do “Esporte Fantástico” que, na verdade, já se perdeu pelo nome. Não foi uma estreia legal. Boa a matéria do Kaká, feita pelo Reinaldo Gottino, mas nem tanto a da Mylena Ciribelli no Canadá.

A falha no cálculo do tempo de produção impediu que o final do handebol, Portugal e Brasil, tivesse transmissão ao vivo. Nada mais frustrante para quem acompanhava a partida.

São coisas que não podem se repetir.

Por último, completando, não era necessário cortar a despedida de Eliana, que ela gravou e poderia perfeitamente ir ao ar. Ficaria simpático e demonstraria grandeza, como aliás aconteceu quando Márcio Garcia decidiu voltar pra Globo. Ninguém entendeu por que desta vez, e com Eliana, foi diferente.

Oficina da Globo

Voltada para funcionários da Globo, a oficina de seriados foi ampliada até o próximo dia 9. Um evento de altíssimo nível, segundo se informa.

No encerramento, os participantes apresentarão a versão final das propostas de seriado que criaram ao longo do curso.

São 21 profissionais, mas apenas 2 ou 3 projetos serão selecionados para desenvolvimento: realização do piloto e, talvez, entrada na grade em 2010.

A próxima

Na Record não existem propriamente estudos, mas já há decisões a respeito de uma outra edição de “A Fazenda”.

A próxima será já no final deste ano, com início em outubro ou novembro. Isso foi resolvido ontem. A entrada de um outro apresentador também poderá acontecer.

O pretendido, dizem, ainda está na Globo.

De surpresa

Em seus próximos capítulos, “Paraíso”, a global das seis, receberá novas participações musicais.

Como a novela de Benedito Ruy Barbosa foi esticada até o final de setembro, outras ideias, além da presença de duplas sertanejas, estão sendo estudadas para rechear a história.

Essa espichada pegou o autor e sua filha, Edmara Barbosa de surpresa. Até porque, lá atrás, o papo era outro.

Homem não entra

A Record cancelou a presença masculina no jornal das manhãs “Fala Brasil”. Agora, apenas mulheres, depois do afastamento de Marcos Hummel. Na bancada estão Carla Cecato e Roberta Piza.

Como se não bastasse, ontem estreou na apresentação do quadro de esportes a jornalista Thalita Oliveira.

Solução para o caso

Para o espaço de Renata Sorrah, que deixou o elenco de “Cinquentinhas” devido a um compromisso no cinema, o autor Aguinaldo Silva e o diretor Wolf Maya estudam a possibilidade de contar com um nome que já está no projeto.

A mais cotada é Marília Pêra, que de participação especial, poderá participar de todos os episódios da série.

Gato no telhado

Ontem, pelos corredores da Record, já circulava a notícia que o “Esporte Fantástico” poderá, a partir do domingo que vem, ter um novo horário.

Complicado é definir este novo horário. Bater de frente com o “Esporte Espetacular” não será um bom negócio.

Não está legal

Falta espontaneidade, principalmente nas entrevistas ao vivo que o “Fantástico” tem realizado em seus estúdios.

Domingo, por exemplo, perguntaram a Mariana Ximenes qual a música do Roberto Carlos da preferência dela. A atriz respondeu “Detalhes”, como se Patrícia Poeta e Zeca Camargo não soubessem a resposta.

Exatamente a mesma canção do clipe exibido a seguir. Soa falsidade. Este é o tipo do teatrinho desnecessário.

E, por favor, vamos combinar de uma vez por todas que o telespectador não é bobo.

Limite

A estreia de “Viver a Vida”, novela de Manoel Carlos com direção-geral de Jayme Monjardim, acontecerá mesmo em 21 de setembro.

A ordem é não passar disso, até para liberar Glória Perez, autora de “Caminho das Índias”, mais cedo.

Aniversário

A RedeTV!, via Marcelo Carvalho, trabalha na elaboração de uma programação especial para novembro, mês do 10° aniversário da emissora.

Por enquanto, tudo nas áreas do jornalismo, esporte e variedades, mas poderá surgir alguma coisa além disso.

Homenagem ao Rei

Na próxima sexta-feira, o “Globo Repórter” será inteiramente dedicado ao cantor Roberto Carlos, ainda como parte da série de homenagens da Globo aos 50 anos de sua carreira. Quem acompanhou a edição do programa, garante que a emissora se superou e que o material poderia, inclusive, virar um documentário.

Outro detalhe: a reportagem foi realizada por Sérgio Chapelin, que foi ao encontro do cantor com trajes bem diferentes daqueles que normalmente o público está acostumado a ver. Chapelin vestiu calça jeans e camiseta em seus encontros com o Rei.

C´est fini

José Emilio Ambrósio, diretor executivo de Jornalismo e Esportes da RedeTV!, está em Paris negociando intercâmbio de programações com emissoras francesas. Informações que chegam de lá revelam que já existe alguma coisa encaminhada.

Ana Maria Braga impediu judicialmente a sua conversa pelo telefone com Wellington Muniz, o Ceará do Pânico, que se passou como Silvio Santos. Agora está todo mundo atrás querendo saber o que ela disse de tão grave.

Ficamos assim. Amanhã tem mais. Tchau!




    Leave a Reply

    Fill in your details below or click an icon to log in:

    WordPress.com Logo

    You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

    Twitter picture

    You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

    Facebook photo

    You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

    Google+ photo

    You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

    Connecting to %s



%d bloggers like this: