BASTIDORES DA TV POR FLÁVIO RICCO – 16/06 –

Novela das 6 na Globo também tem música de Benedito Ruy Barbosa

Para os que acompanham “Paraíso”, na Globo, vale saber que Benedito Ruy Barbosa também compõe. Nas cenas que devem ser exibidas no capítulo de hoje, Zé Camilo (Daniel) vai aparecer cantando para Zuleika (Cristiana Oliveira). Letra do autor.

Intitulada “Saudade Malvada”, foi composta por Benedito para sua esposa Marilene, quando eles romperam o noivado.

Ao fazer a música, eles reataram, casaram e estão juntos até hoje. Um trechinho:

“Uma saudade danada, morena, me mata devagarinho…
Hoje eu num tenho mais nada, morena…
Pois perdi o teu carinho…”

“Paraíso” está levantando os índices da Globo no horário das 18 horas, depois de vários fracassos seguidos. O último, de triste lembrança, “Negócio da China”. Houve, no início, até troca de farpas entre quem chegava, no caso, o Benedito, e o que estava de saída, Miguel Falabella. No entanto, o jogo tem que ser jogado.

“Paraíso” respondeu com médias de 28 pontos e mais de 50% de participação na audiência. Não se pode falar ainda em recuperação definitiva, mas a próxima atração, “Pelo avesso”, deve ter um início mais tranquilo.

Sem noção

Televisão é uma coisa que deve ser usada com muito cuidado. E responsabilidade. Quando não, chega a ser uma arma nas mãos dos desavisados. Pode fazer estragos. E sem esse papo de puritanismo.

No “Dia Dia”, da Band, na semana passada, José Luiz Datena, ao falar mal do jogador Kaká, usou a expressão “cacete”. Com todas as letras. E questionou: “qual é o problema de ele dar uma bimbadinha?”, questionando o fato de o jogador ter se casado virgem. Pergunta do dia: o que o Datena tem a ver com isso?

A propósito do Datena, apesar de anunciar internamente férias de 15 dias, ontem ele apresentou normalmente o seu programa da tarde.

Também na semana que passou, a Record mostrou, no “Hoje em Dia”, cenas de “A Fazenda” com closes ginecológicos das participantes, enquanto tomavam banho e pegavam sol.

O desespero da audiência leva a isso.

Fumo liberado

Na televisão, em muitos dos seus programas ou novelas, o cigarro não aparece mais. Foi abolido completamente. Está fora do ar.

O mesmo bom exemplo não acontece na “Fazenda” da Record. É um dos raros que ainda se permite fumar. Perniciosa exceção.

Novo negócio

Houve, em outros tempos, quem se referisse à Band como “uma lojinha com antena em cima”.

Hoje, ao que parece, a loja deu lugar a um estacionamento. Desde os seus diretores mais importantes aos funcionários dos diversos setores, é obrigatório o pagamento de uma taxa mensal para estacionar os seus carros.

Os preços variam de acordo com cada categoria. E foram majorados na última semana.

União de forças

Durante a “era Vaz”, do diretor artístico Mario Lúcio Vaz, reclamava-se uma maior integração entre o seu departamento e o de jornalismo. O “Fantástico” era o quintal de briga preferido.

Hoje, com Manoel Martins no Entretenimento, houve uma mudança bem radical. Primeiro, ele bateu de frente com o diretor Aloysio Legey e privilegiou o jornalismo no último “Criança Esperança”. Ganhou pontos.

E o mesmo Martins teve um papel importante nos três últimos domingos, na mobilização do programa contra o reality “A Fazenda”, da Record. Novos e diferentes tempos.

Cinema

Filmes inéditos ou de boa qualidade – como o de anteontem, “Planeta dos Macacos” – estão sendo programados pela Record, nas noites de domingo, depois da exibição da “Fazenda”.

Choque de gerações

Difícil o entendimento. Os redatores do “Zorra Total” sempre apresentam projetos de novos quadros.

Querem rejuvenescer o programa, mas reclamam que o diretor Maurício Sherman tem medo de mudar, de ousar e muitas vezes prefere voltar com ideias antigas.

Criticam o seu conservadorismo e a dificuldade de aceitar o novo.

Figura fácil

Ivete Sangalo continua a sua peregrinação pelos mais diversos programas de televisão. Tempo de lançamento de CD é sempre assim.

Ontem, ela gravou o “Casseta” na Globo e na segunda que vem, será o especial no programa da Hebe Camargo.

Fagundes fora do seriado

A escalação de Antônio Fagundes como protagonista da próxima global das sete, “Bom Dia Frankenstein”, informação antecipada por esta coluna, provoca algumas mudanças na Globo.

Divulgação/TV Globo 

A principal delas é que o ator já foi cortado do elenco de “Cinquentinhas”, seriado de Aguinaldo Silva que estreia no segundo semestre, no lugar de “Tudo Novo de Novo”.

Fagundes faria participação no primeiro episódio, no entanto, a emissora chegou à conclusão que o mais sensato é deixar o artista apenas na novela.

Homenagem

Amanhã, o “Superpop” da Luciana Gimenez vai prestar uma homenagem ao Clodovil, com um desfile de modas e a participação do Wellington Muniz, o Ceará do “Pânico”.

Programa gravado na semana passada.

Gisele atrasa

A Record alterou a data das primeiras gravações de Gisele Itiê, protagonista de “Bela, a feia”.

Ao invés de começar ontem, como foi inicialmente anunciado, ela só irá aparecer nos estúdios do Recnov na segunda-feira que vem, dia 22.

C´est fini

TV Móvel – Estão adiantados, na Globo, pilotos de programas para celular e ônibus. Acredita-se que em agosto, em São Paulo, já aconteçam demonstrações mais consistentes. A televisão precisa ser expandida e alcançar meios móveis. Com esta iniciativa, reforçada no evento da nova grade, a Globo se mobiliza para levar sua programação para celulares e em televisões instaladas em meios de transporte.




    Leave a Reply

    Fill in your details below or click an icon to log in:

    WordPress.com Logo

    You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

    Twitter picture

    You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

    Facebook photo

    You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

    Google+ photo

    You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

    Connecting to %s



%d bloggers like this: